Jovem, como está sua relação com o dinheiro?

Deus deseja ser honrado e glorificado, espera uma entrega e compromisso no que diz respeito ao nosso caráter, vida de santidade e vida com Ele, isso inclui todas as áreas, como familiar, sentimental, profissional inclusive a financeira. Tenho me preocupado com o testemunho de alguns jovens em relação à administração do seu dinheiro. Deus deseja que sejamos bons mordomos de tudo que ganhamos, espera fidelidade nos dízimos e ofertas, e responsabilidade com tudo o que fazemos com os nossos bens e recursos materiais. 
Eu quero um Nike Shox e um Ipod. Uma camisa da Puma e outra da Cavalera. Uma calça Vide Bula e um relógio Tissot. Um iphone. Um ultra book. Quero estacionar meu Audi A3 e comprar um Big Mac. Quero mais um sapato pra se juntar aos outros pares. Quero um óculos daqueles bem caros, porque se for barato não tem graça. Quero um sonzão no meu carro, daqueles que fazem estourar os tímpanos, porque essa é a única forma que tenho para que as pessoas reparem em mim. Eu quero a roupa da moda, porque esse é o único jeito de as pessoas me amarem. Eu quero um carro, porque senão as meninas nem vão me olhar. Eu quero! Eu quero! Eu quero!
Essa é a linguagem dos jovens do mundo, mas infelizmente esses pensamentos têm entrado na igreja de Jesus. Alguns dos nossos jovens têm vivido com esses valores direcionando suas vidas e finanças. Encontramos jovens que já estão no mercado de trabalho a um bom tempo e não construíram nada, ou pior, adquiriram dívidas. Jovens que moram com os pais e não ajudam nas despesas da casa, e muitas vezes chegam ao final do mês no vermelho pedindo ajuda ao pai. Não possuem nenhuma economia, pois a renda é toda para gastar e ostentar uma aparência mundana baseada no consumismo. São incessíveis aos apelos para ajuda dos necessitados e trabalhos missionários, pois estão envolvidos com seus próprios interesses.
Precisamos pensar que nosso testemunho e a nossa conduta pesam bastante no conceito que as pessoas têm de nós, especialmente os não-crentes (pais, irmãos, amigos). Portanto, para honrarmos ao Senhor, precisamos saber como viver a integridade, a boa mordomia, ou seja, como lidar com o dinheiro.
Muitos não conseguem administrar quanto ganham, e apenas vão gastando! Entram no cheque especial, no limite do cartão de crédito, tomam emprestado, e vivem pagando juros e ficam endividados. É comum se aventurarem em empreitadas com as quais não podem arcar. São tantas as histórias de jovens endividados que perderam o credito e já estão com os nomes sujos. Isso tudo galgando coisas matérias que o sistema mundano tem imposto como necessárias e indispensáveis. A Bíblia nos diz:
Não são do mundo, como eu do mundo não sou. (João 17:16), Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito. (Romanos 12:2).
Essa é a palavra de Deus para nós. Precisamos viver em novidade de vida honrando ao Senhor em todos os aspectos.
Mas, quando falamos de honrar ao Senhor com os nossos bens, percebemos que as verdadeiras perdas não são apenas as dos nossos dinheiros, e sim as do mau testemunho gerado pela vida desregrada e mal administrada financeiramente. Precisamos preservar o testemunho, pois tudo o que fazemos deve promover glória a Deus.
“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” (Mt 5.16) Mas, infelizmente, muitos de nós fazemos o oposto em nossa vida financeira. As pessoas precisam olhar para nós e ver uma conduta diferente.
Diante disto, questionamos como deve ser a conduta do jovem discípulo na área financeira? Uma vez que é tão fácil nos deixarmos levar pelo atual sistema mundano! Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. (1Coríntios 6:12) 

Deus, no entanto, deseja que não tomemos a forma deste mundo. Precisamos deixar que os valores da Palavra de Deus encha nosso coração e vida em todos os aspectos, a ponto de mudarmos completamente de atitude e pensamento.Algumas dicas para Jovens Discípulos em relação ao dinheiro:
Prioridade: Primeiro o dízimo, e depois as ofertas proporcionais à prosperidade que temos em nossas vidas, pois é Ele quem nos permite tal prosperidade.
Avalie o Custo, Necessidades e Economia: Especial reflexão deve ser feita acerca dos gastos extravagantes, muitas vezes associados a quantias aparentemente pequenas. Faça essas perguntas antes de comprar: Eu de fato preciso? Está dentro do orçamento? É a hora de comprar esse produto ou posso esperar?
Investimentos: Investimentos ao contrário de despesas são produtivos, pois visam à prosperidade, e não se findam em si mesmos.
Viver dentro das Receitas: É importante nos educarmos para mantermos nossos gastos nos limites de nossas entradas. Não respeitar tal princípio pode nos deixar endividados.
Elabore seu orçamento: é importante saber exatamente quanto ganhamos, então relacione seus compromissos, dos maiores aos menores, às vezes nos endividamos com pequenas dividas. Separe percentuais para cada necessidade do dia a dia.
Procure ser exemplo de responsabilidade, maturidade e obediência aos princípios de Deus, fazendo como o servo bom e fiel da “Parábola dos Talentos”(Mt 25: 14-29), que investiu os talentos e fez prosperar o que lhe tinha sido confiado. Seja bom mordomo de tudo que Deus colocar em suas mãos, sendo fiel, generoso e responsável, seja fiel no pouco e no muito o Senhor te colocará.
Que Deus nos ajude a honrá-lo e glorificá-lo com tudo que temos e somos!

Font:. www.princesacristaoficial.com


Share on Google Plus

About Pedro Rizzo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários :

Postar um comentário